Di Lua | Inspirando você a viajar mais e viver experiências transformadoras

O Blog Di Lua te ajuda a planejar todas as etapas de sua viagem, desde a tirar passaporte até o que fazer em diversos lugares. Dicas de Viagem e Roteiros

Tudo o que você precisa saber para viajar de avião com pets 

Viajar de avião com pets tem se tornado cada vez mais comum. Afinal, nos últimos anos, surgiram diversos hotéis e restaurantes pet friendly aqui no Brasil e em todo o mundo. No entanto, esse tipo de viagem exige um planejamento ainda maior.

Além da documentação e vacinas, alguns países, como o Japão tem regras bem específicas. Para que seu cão ou gato entre na Terra do Sol é preciso que ele passe por um exame de anticorpos contra a raiva. O tutor também precisa avisar o serviço de quarentena local 40 dias antes do embarque.

Por outro lado, é preciso ter em mente que qualquer voo pode ser bem cansativo para os animais de estimação. Em muitos casos eles terão que viajar por horas no bagageiro da aeronave, que não tem nenhuma ventilação. Dessa forma, o mais indicado é levar os bichinhos somente em casos de mudanças ou viagens longas.

Ainda assim, separei algumas dicas essenciais para você que deseja (ou precisa) viajar de avião com os pets

Documentos necessários para viajar de avião com pets

Na hora de levar seu animalzinho para outro estado ou país é preciso levar alguns documentos que comprovem, principalmente, que ele está bem de saúde. Em voos nacionais precisa apenas da carteira de vacinação (atualizada) e do atestado veterinário do animal (emitido nos últimos dez dias antes do embarque).

Já para viajar de avião com pets para o exterior você precisa ainda apresentar o Certificado Veterinário Internacional (CVI). O documento é fornecido pelo Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e pode levar até 30 dias para ficar pronto.

Alguns países, como Inglaterra e Portugal, também exigem a implantação de um microchip para que os animais de estimação entrem em seus territórios. Isso vale não só por via aérea, mas também terrestre e marítima. 

Meu pet pode ir comigo na aeronave?

Depende. Geralmente as companhias aéreas permitem que os animais de estimação com menos de 10kg (incluindo o peso da caixa) viagem com seus tutores. Mas essa regra varia  de empresa para empresa. Veja a seguir:

  • Azul: O pet precisa ter no mínimo 4 meses de vida e até 7 kg para viajar com o tutor. No porão;
  • American Airlines: transporte de animais na cabine e porão está suspenso no momento;
  • Delta: No momento a empresa aceita somente animais de serviço treinados e que não apresentem riscos aos passageiros. 
  • Gol: para viajar de avião com pets na cabine, eles precisam ter no mínimo 4 meses e pesar no máximo 10 kg. No porão, o peso limite é 30kg;
  • Latam: só aceita animais de até 7kg na cabine e 45kg no porão. Em ambos os casos, eles precisam ter no mínimo 8 semanas de vida;
  • Lufthansa: Na cabine o pet precisa ter no máximo 8 kg e ter no mínimo 12 semanas.

O tipo, tamanho e modelo do kernel (caixa de transporte) também são especificados pelas companhias. Portanto, antes da viagem, leia todo o site da empresa e verifique todas as recomendações (e o preço rs). Caso contrário, seu animal poderá ser impedido de embarcar.

Além disso, cada voo leva apenas dois ou três pets na cabine. Ou seja, é essencial que você avise a intenção de viajar com o pet no momento da compra da passagem e realize um novo contato para confirmar a ida do seu animalzinho 40h antes do embarque.

Por fim, algumas raças podem ser proibidas pela companhia aérea, como as consideradas perigosas ou mesmo as de focinho curto. Esses últimos têm vias respiratórias mais estreitas, apresentando dificuldades respiratórias.

Foto de Arina Krasnikova no Pexels

Como viajar com cães e gatos pelo Brasil

Em voos nacionais são exigidos apenas a carteira de vacinação e o atestado veterinário do seu animalzinho. Ainda assim, o primeiro documento precisa comprovar que ele está imunizado contra a raiva, incluindo dados do tipo da vacina, nome do laboratório e código da ampola usada.

No entanto, é preciso verificar todas as regras da companhia área, como peso permitido, tipo de kernel, raças proibidas, bem como avisá-la com antecedência. Caso contrário, o pet poderá ser impedido de viajar.

Viajar de avião com pets em vôos internacionais

Para levar seu animalzinho para o exterior você precisa verificar não só as exigências da companhia aérea, como também do país de destino. Afinal, cada nação tem suas leis e regras sobre receber ou não determinadas raças. O Pitbull e o Fila Brasileiro são proibidos na Dinamarca, por exemplo.

De todo modo, em muitos casos, é necessário comprovar a vacinação antirrábica e que o pet tem anticorpos contra a doença. Isso porque um cão com raiva pode disseminar o vírus em um país em que ele está controlado.

Veja a seguir as principais exigências para viajar de avião com pets para os Estados Unidos e Europa.

Estados Unidos

O primeiro passo para quem deseja levar seu cão ou gato para o país norte americano é a instalação de um microchip (ISO 11784 ou ISO 11785) . O dispositivo funciona como um registro do animal e deve conter todas as suas informações e de seu tutor.

Em seguida é preciso vacinar o pet contra a raiva. Se ele já estiver imunizado, será preciso aguardar 30 dias e vaciná-lo novamente, pois essa etapa deve ser realizada obrigatoriamente após a implantação do microchip.

Além disso, desde o dia 13 de julho deste ano, o país exige a sorologia da raiva, exame que identifica a presença de anticorpos do vírus. Dessa forma, o indicado é realizá-lo em laboratório credenciado entre 30 a 90 dias após a aplicação da vacina.

É necessário uma quarentena de 90 dias para, então, dar entrada no CVI e no restante da documentação. O país exige ainda um Import Permit para animais do Brasil. O documento precisa ser solicitado seis meses antes da viagem, mas não é válido para pessoas que possuem visto de turismo (B2).

Também é preciso aplicar vermífugo e anti pulgas com 15 dias de antecedência ao voo e emitir um atestado de saúde. Esse documento precisa estar no modelo padronizado da Vigiagro e deve ser feito em até 5 dia da viagem

Portanto, se você está se preparando para viajar de avião com pets para os EUA, comece a planejar a viagem com bastante antecedência. E lembre-se: todos os documentos precisam estar em inglês ou traduzido de forma legal (Tradução Juramentada). Além disso, não são aceitas vacinas nacionais e de campanhas.

Viajar de avião com pets para a Europa

Foto de Blue Bird no Pexels

As regras e exigências para viajar com animais variam de país para país. Mas a maioria exige, além dos documentos básicos (atestado de saúde e CVI):

  • Implantação de microchip;
  • Vacina anti rábica;
  • Sorologia.

Em Portugal é preciso ainda enviar um email para o aeroporto em que você irá desembarcar informando os dados do animal e a chegada do seu voo. No local, será preciso informar um endereço (mesmo que do hotel ou provisório). Pode ser que você tenha que pagar uma taxa, que geralmente é no máximo $50.

Agora se você vai viajar para o Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) é preciso ainda mais planejamento. Afinal, o animal não viaja com você na cabine e nem no porão.

O tutor precisa contratar uma transportadora para enviar o animal de estimação e uma empresa local para recebê-lo no destino, bem como cuidar da documentação e levá-lo até o seu endereço ou uma pessoa responsável.

Também é preciso tratá-lo com vermífugos contra vermes, em menos de 24h do embarque. O ativo do medicamento deve ser Praziquantel ou equivalente

Japão

Apesar de difícil, não é impossível viajar de avião com pets para a Terra do Sol Nascente. Embora o país exija praticamente os mesmos documentos que os destinos anteriores, a diferença está relacionada aos prazos e à necessidade de quarentena. Para saber mais, leia “Como trazer seu animal de estimação para o Japão” do Go! Go! Nihon.

Agora me diz, você já viajou de avião com seus bichinhos? compartilhe sua experiência aqui nos comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo