Di Lua | Inspirando você a viajar mais e viver experiências transformadoras

O Blog Di Lua inspira você a viajar mais e a viver experiências transformadoras, por meio de planejamento de viagens, história e dicas de lugares e de Goiânia

Visto de viagem – Quais os principais tipos de vistos para viajantes

Sempre que pensamos em viajar para o exterior, o visto de viagem que logo vem a cabeça é o de turista. A maioria dos países exigem o documento para que estrangeiros entrem e permaneçam em seu território por um determinado período. Contudo, ele não é o único.

Visto de viagem - Quais os principais tipos de vistos para viajantes lary di lua

Um país ou um bloco pode ter vários tipos de visto que irá se aplicar em situações diversas, inclusive para viagem e trabalho. Confira abaixo.

O que é um visto?

O visto é um documento emitido por um país ou um bloco que permite que estrangeiros entrem em seu território e permaneçam por um x período. Há diversos tipos de vistos e cada um com objetivos e regras diversas. Geralmente, essa permissão é carimbada ou anexada no passaporte.

Sem um visto válido, a pessoa automaticamente se torna um imigrante ilegal. Assim, ele não tem benefício nenhum (como atendimento médico),  podendo ser deportado ao seu país de nascimento a qualquer momento.

Principais tipos de visto de viagem

Apesar do visto de viagem ser o mais comum, há outros tipos de vistos que permitem que estrangeiros passem um tempo maior viajando e trabalhando. O principal deles é o Visto de Férias e Trabalho, disponível em vários países por meio de acordos governamentais.

Visto Turista

É o visto mais comum destinado à viagens de lazer, férias ou para visitar familiares. Seu período de validade varia para cada país. Desse modo, na maioria dos países, pessoas com este tipo de visto não podem trabalhar, fazer negócios ou estudar, por exemplo. 

Nos Estados Unidos, o visto é o B2, que vale por dez anos e precisa ser solicitado antes da viagem (veja como tirar o seu visto aqui). Já o tempo de permanência de cada viagem é expedido pelo oficial de Imigração no Aeroporto, não podendo ser superior a 182 dias no período de um ano. Este visto também é válido para tratamento médico e intercâmbio de até 12 semanas.

Já nos países europeus que fazem parte do Tratado do Espaço Schengen, o visto de turismo a brasileiros é emitido na imigração do país de entrada. Ele permite que o viajante permaneça 90 dias dentro do Espaço de Schengen, em um período de 180 dias. Com ele você pode estudar, mas não pode trabalhar.

No Reino Unido, o turista brasileiro não precisa solicitar o visto com antecedência, pois, a exemplo do Espaço Schengen, ele é emitido no desembarque do aeroporto. O visto possibilita a permanência à viagens ou negócios por até 180 dias na Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte.

Por outro lado, na Austrália, o visto de turista pode ser de 3, 6 ou 12 meses e pode ser solicitado online. Apesar de ter um duração maior, não pode trabalhar ou estudar com este visto.

Visto de viagem - Quais os principais tipos de vistos para viajantes lary di lua

Working and Holiday 

É um visto de férias e trabalho, que permite que viajantes permaneçam mais tempo no país de destino. Além disso, é permitido trabalhar e/ou estudar sem tanta burocracia e por um custo bem menor em relação ao visto de estudante ou de trabalho. Ainda assim, é preciso comprovar recursos financeiros para solicitar o visto e preencher alguns requisitos.

O Holiday Working Visa do Canadá permite que brasileiros de 18 a 35 anos fiquem no país por até um ano. Também é permitido trabalhar até 40h semanais em qualquer área, exceto nas que exigem regulamentação e validação do diploma, como advocacia, medicina e engenharias. Diferente dos outros países, cônjuges podem aplicar juntos e levar dependentes.

No Japão também dá para conciliar trabalho e viagem, desde que o interessado não esteja matriculado em nenhuma instituição de ensino superior. Também é preciso apresentar passagem de volta ou possuir recursos para comprá-la, possuir carta de apresentação, entre outros.

Work and Holiday na Oceania

A Nova Zelândia tem um acordo com o Brasil que permite que brasileiros entre 18 e 30 anos fiquem por até 12 meses no país viajando. O Working Holiday Visa Nova Zelândia (WHV) tem como objetivo promover o turismo no país e, para isso, também possibilita que o estrangeiro trabalhe. Entretanto, não pode permanecer mais de três meses em cada empregador. Contudo só há 300 vagas anuais e elas são preenchidas em menos de 10 minutos. No ano passado tentei fazer minha inscrição (exclusivamente online), mas no primeiro minuto o site travou e quando atualizei a página as vagas já haviam sido preenchidas 🙁

Na Austrália, o Work and Holiday visa promover o intercâmbio cultural de jovens e permite que você trabalhe e more no país durante 12 meses. Contudo, você só pode trabalhar seis meses para o mesmo empregador. Além disso, o visto permite estudar por até quatro meses, entrar e sair do país quantas vezes quiser. Ele ainda pode ser prorrogado por mais um ano, desde que o estrangeiro tenha trabalhado ao menos três meses em atividades específicas, como colheita e mineração. No momento, o Work and Holiday Austrália não é permitido para quem tem só o passaporte brasileiro.

Work and Holiday na Europa

Já na França, o brasileiro pode estudar e trabalhar durante um ano, desde que tenha entre 18 e 30 anos, comprove recursos para a estadia dos primeiros meses (o mínimo é €2500 euros), não viaje com dependentes, escreva uma carta de motivação em francês com o objetivo da viagem, entre outros. Após providenciar os documentos é preciso agendar uma entrevista no consulado.

A partir do acordo com o Brasil em 2019, a Alemanha possui um visto de férias e trabalho bem parecido com o da França. É preciso ter, entre outras coisas, entre 18 e 30 anos, ter passagem de volta e recursos financeiros para permanecer um ano no país.

É importante salientar que a maioria desses vistos estão suspensos por conta da pandemia do Coronavírus, principalmente os de Férias e Trabalho, como é o Working and Holiday na Nova Zelândia.

2 comentários em “Visto de viagem – Quais os principais tipos de vistos para viajantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo