Di Lua | Inspirando você a viajar mais e viver experiências transformadoras

O Blog Di Lua te ajuda a planejar todas as etapas de sua viagem, desde a tirar passaporte até o que fazer em diversos lugares. Dicas de Viagem e Roteiros

Viagem na pandemia: destinos na natureza e desconhecidos

A minha primeira viagem na pandemia aconteceu na semana passada: eu, minha mãe e uma amiga fomos para uma pousada na zona rural de Cocalzinho.

Corumbá de Goiás (máscara retirada apenas no momento da foto)

Embora eu tenha ido para a chácara algumas vezes com minha família, ou seja, com as pessoas que moram comigo, são duas experiências totalmente diferentes. Afinal, não temos contato com outra pessoa, e nós mesmos fazemos nossa própria comida. 

Por isso, na hora de realmente fazer uma viagem na pandemia escolhi um destino em contato com a natureza. Além disso, que tivesse opções de lazer no próprio lugar, não tivesse aglomeração e fosse próximo a Goiânia, para não precisarmos parar no caminho.

Viagem na pandemia: Pousada em meio a natureza

Inicialmente escolhemos um Hotel Fazenda na Serra dos Pireneus, em Cocalzinho, mas quando liguei não havia disponibilidade para o dia seguinte.

Como os decretos estão mudando rapidamente, preferi só reservar um dia antes da data pretendida, para não ter problemas com cancelamentos.

Então, depois de algumas pesquisas, encontramos uma pousada na zona rural da cidade, que tinha chalés, restaurante, piscina aquecida, trilhas que levam ao Rio Corumbá e muita área verde.

Para não precisar parar no caminho, compramos alguns lanches em uma padaria perto de casa, levamos água, uma bolsinha térmica, máscaras (levei 4) e álcool em gel. 

Ainda assim, decidimos parar em Corumbá de Goiás para dar uma volta na cidade. Por causa da fina chuva que caia, as ruas estavam completamente vazias (veja vlog aqui).

Salto Corumbá

Em Cocalzinho a situação era semelhante: poucas pessoas nas vias públicas. No restaurante em que paramos para almoçar, Mió do Goiás, só havia os funcionários e a gente.

Foi a primeira vez que fui em um restaurante depois que a pandemia começou, geralmente a gente pede comida por delivery, e fiquei mais tranquila por ter apenas nós como clientes.

Depois do almoço fomos finalmente para a pousada, cujo os únicos hóspedes também eram nós três. Isso aconteceu por dois fatores: Cocalzinho não é tão conhecida como sua vizinha famosa Pirenópolis, logo é pouco procurada. Segundo porque tem chovido bastante em Goiás.

Apesar de ter chegado dois casais no dia seguinte, deu para manter a distância o tempo todo na área da pousada, inclusive no restaurante da mesma, que era bem grande.

Pousada Riacho das Pedras

Confesso que antes de viajar fiquei bem apreensiva, principalmente por conta dos números da COVID terem aumentado nos últimos dias. Mas lá conseguimos manter o distanciamento das outras pessoas.

Dicas para viajar mesmo com a pandemia

Embora o momento ainda não seja o mais indicado para viajar, prefira ir para lugares onde o contato com outras pessoas será quase que inexistente, como hotéis fazenda que estão com restrições de hóspedes e AirBnbs.

Além disso, escolha viajar:

  • Para lugares próximo a sua cidade e que não precise parar no caminho para comer ou usar o banheiro;
  • De carro próprio;
  • Para lugares não tão conhecidos;
  • Durante a semana;

Você viajou alguma vez desde março de 2020? para onde foi?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo