Di Lua | Inspirando você a viajar mais e viver experiências transformadoras

O Blog Di Lua te ajuda a planejar todas as etapas de sua viagem, desde a tirar passaporte até o que fazer em diversos lugares. Dicas de Viagem e Roteiros

Turismo Religioso Trindade – Como começou a devoção do Divino Pai Eterno?

Trindade – GO é um dos destinos do turismo religioso no país. Ele é um segmento cuja motivação maior é a fé das pessoas. Isso porque ao visitar Jerusalém, em Israel, e Medina, na Arábia Saudita, elas não só se hospedam nesses lugares, mas consomem bens e serviços.

Trindade Turismo Religioso lary di lua
Entrada da cidade de Trindade – GO

No Brasil, diversos lugares atraem pessoas por causa de sua devoção, entre eles:

  • Aparecida da Norte, São Paulo;
  • Juazeiro do Norte, Ceará -pela devoção ao Padre Cícero;
  • Belém, Pará – Festa do Círio de Nazaré;
  • Templo de Salomão, São Paulo – ele é a sede da Igreja Universal do Reino de Deus;
  • Trindade, Goiás – Divino Pai Eterno;
  • Bom Jesus da Lapa, Bahia;
  • Entre outros

Além disso, tem também as festas religiosas, que correspondem a 513 cadastradas no Ministério do Turismo, bem como diversas atrações com essa motivação.

O turismo religioso movimentava cerca de 20 milhões de viagens só no Brasil, além de injetar R$ 15 bilhões na economia, até 2019, de acordo com o Ministério do Turismo.

Com a pandemia, esses locais tiveram que se adaptar à medidas para impedir a circulação do vírus ou cancelar suas festas. Ainda assim, muitos devotos continuam visitando essas cidades, como é o caso de Trindade, aqui em Goiás.

Turismo Religioso – Trindade

Embora a cidade receba fiéis o ano todo, a concentração é maior durante a Romaria de Trindade. A festa que tem o seu ápice no primeiro domingo de julho, dura dez dias e inclui realização de missas, novenas, procissões, shows e barraquinhas. 

Em 2019, a organização esperava receber cerca de 3 milhões de devotos em Trindade, localizada a 26 km de Goiânia.

Devoção ao Divino Pai Eterno

A origem dessa tradição tem início no século XIX, por volta de 1840. Tudo começou quando Constantino Xavier encontrou um medalhão de barro e aproximadamente 8cm enquanto trabalhava perto do córrego Barro Preto, a 20km da Campininha das Flores (bairro de Campinas). No objeto, havia a figura da Santíssima Trindade coroando a Virgem Maria.

Acreditando se tratar de um sinal divino, ele e sua esposa, Ana Rosa de Oliveira começaram a rezar o terço junto com familiares e vizinhos. 

Dois anos depois de encontrar o medalhão, Constantino leva o objeto até Veiga Valle, em Pirenópolis, para que ele o restaurasse. Contudo, o artista plástico o aconselha a fazer uma réplica maior, esculpida em madeira.

Constantino paga o trabalho com o seu cavalo e, portanto, volta caminhando para a sua cidade, carregando o objeto. E é daí que surge a tradição de ir a pé até Trindade.

Trindade Turismo Religioso lary di lua
Altar da Basílica do Divino Pai Eterno, com a imagem feita por Veiga Vale no Centro

Nos anos seguintes, o relato de milagres e graças alcançadas pela devoção vão se espalhando. Assim, diversas pessoas passaram a ir até a região do Barro Preto pedir bênçãos ao Divino Pai Eterno. Na maioria das vezes a pé, a cavalo ou de carro de boi.

Como a casa do casal já não comportava a quantidade de pessoas, Constantino construí a primeira capela, coberta com folhas de buriti. No entanto, ela também ficou pequena, fazendo com que outra fosse construída em 1866. 

A Igreja Matriz de Trindade só foi inaugurada 46 anos depois. Ela é em estilo barroco e é tombada como Patrimônio Cultural Material Nacional pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional desde 2014.

Trindade Turismo Religioso lary di lua

Turismo Religioso – Basílica de Trindade

Em 1943, para marcar o centenário da Romaria de Trindade, o então arcebispo de Goiás, D. Emanuel Gomes de Oliveira, lança a pedra fundamental do atual Santuário Novo.

Em 1974 a festa passou a acontecer no local, mas ele só foi finalizado em 1994. Muitos romeiros e fieis ajudaram financeiramente para a realização da obra.

Apesar disso, o título de Basílica só veio em 2006, concedido pelo Papa Bento XVI.  

Trindade recebia cerca de 2,5 milhões de pessoas durante a Romaria, antes da pandemia. Ou seja, a Basílica já não comportava a quantidade de pessoas que queriam assistir às missas. Por isso, em 2011, iniciou a construção de uma capela cinco vez maior que a atual.

Trindade Turismo Religioso lary di lua
Basílica atual

De acordo com o projeto, o novo templo terá capacidade para 6 mil pessoas sentadas e 13 mil no seu interior. Contudo, a obra que deveria ser concluída em 2022 segue sem previsão de entrega.

A construção é financiada por doações à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). No entanto, em 2020, o Ministério Público de Goiás passou a apurar o envolvimento do padre Robson de Oliveira, ex- presidente da Associação, no desvio de R$ 120 milhões.

Pontos Turísticos de Trindade

O turismo na cidade gira em torno das capelas e atrações religiosas, como conhecer igrejas e a Sala dos Milagres. Ainda assim, é possível sair de lá e passar o dia no Engenho Velho, um clube de pesca localizado a 11km da Basílica, ou conhecer Goiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo