Di Lua | Inspirando você a viajar mais e viver experiências transformadoras

O Blog Di Lua inspira você a viajar mais e a viver experiências transformadoras, por meio de planejamento de viagens, história e dicas de lugares e de Goiânia

A-ha inovou a forma de fazer clipe com Take on Me

Hoje vou falar do clipe de uma das músicas que amo, “Take on Me” do A-ha que já falei nesse post aqui.

Take on me A-ha

“Take on Me” faz parte do primeiro álbum do A-ha, Hunting High and Low , lançado em 1985. A versão original foi gravada em 1984 e chegou à primeira posição da Billboard Hot 100 em outubro de 1985. Isso aconteceu principalmente devido a exibição de seu clipe na MTV.

Dirigido por Steve Barron e filmado no Café Kim em Londres, 1985, o vídeo mostra a banda em meio à uma fuga. A animação foi feita em esboços de lápis, a partir da rotoscopia.

take on me a-ha lary di lua

Uso da Rotoscopia no clipe

Com a técnica, o filme é traçado quadro a quadro para dar aos personagens movimentos realistas. Além disso, podem ser combinadas com ação ao vivo. Aproximadamente 3.000 quadros foram rotoscopiado, e Take on Me levou 16 semanas para ser concluída.

Rotoscopia é um dispositivo que permite aos animadores redesenhar quadros de filmagens para ser usado em animação. Embora possa ser usado também para animar seguindo uma referência filmada. O aparelho pode ser considerado, dessa forma, um precursor da moderna captura de movimento digital. Ele foi inventado por Max Fleischer, sendo utilizado em sua série Out of the Inkwell a partir de 1914 (fonte: wikipedia).

A rotoscopia já fui utilizado em diversas animações, videogames e clipes. Betty Boop, no início da década de 1930, Rei Leão, bem como alguns episódios de Star Wars (Ataque dos Clones, A Ameaça Fantasma, entre outros) são alguns dos exemplos que utilizaram a técnica.

História por trás do clipe

O clipe conta a história em que o personagem de Morten Harket (vocalista) vence uma corrida de motos. Ele acaba sendo perseguido por dois adversários, um dos quais é interpretado pelo ator Inglês Philip Jackson. Em seguida, corta para uma cena em um café, em que uma jovem, interpretada por Bunty Bailey (namorada do Harket na época) toma seu café enquanto lê um gibi, que é a história em quadrinhos da corrida. De repente o herói pisca para ela e a puxa para dentro da revista e mostra seu mundo em preto e branco a garota. 

Para saber como termina assista o clipe e me conte o que achou.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo