Di Lua | Inspirando você a viajar mais e viver experiências transformadoras

O Blog Di Lua inspira você a viajar mais e a viver experiências transformadoras, por meio de planejamento de viagens, história e dicas de lugares e de Goiânia

Formosa: um dos principais destinos de ecoturismo de Goiás

Formosa: um dos principais destinos de ecoturismo de Goiás lary di lua
Salto do Itiquira

Formosa, no nordeste de Goiás, é uma cidade rica em atrativos naturais e destino favorito de quem gosta de ecoturismo. Cachoeiras, cavernas, trilhas, rampas de voo livre, rio subterrâneo e sítios arqueológicos são algumas atrações do município, localizado a 80km de Brasília e 282km de Goiânia.

Principais atrações de Formosa, Goiás

Salto do Itiquira

Formosa: um dos principais destinos de ecoturismo de Goiás lary di lua

Com 168m de altura, o Salto do Itiquira, a 33km do Centro de Formosa, é a oitava maior queda do Brasil. Estive lá em 2013 e, mesmo com a fina chuva que caia, fiquei fascinada pela paisagem do lugar. Banhos não são permitidos no poço formado na base da queda, uma vez que a água cai a 100km/h. Entretanto, cinco poços são formados ao longo do Rio Itiquira, e neles o banho é permitido. Da guarita da entrada do Parque até o Salto são menos de 10 minutos de caminhada. A entrada ao parque custa R$20.

Parque Ecológico Indaiá

O Parque Ecológico Indaiá é um complexo de 30 milhões de m2 , onde está a nascente do Rio Itiquira e quatro cachoeiras. Além disso, é no final da trilha que está o mirante do Salto do Itiquira. A trilha que leva até as cachoeiras tem 7,2km (ida e volta).

A 500m do início da trilha etá a Cachoeira do Espanhol, com uma queda de 4m de altura.  Já a segunda é a Cachoeira do Buriti, com uma pequena queda d’água. A Cachoeira do Indaiá, a mais famosa do complexo, está a aproximadamente 1km da trilha. Ela tem 15m de altura e é cercada por grandes paredes de pedra.

Depois de 2,5km de trilha, aproximadamente 40 minutos, está, por fim, a Cachoeira Véu de Noiva. Ela tem uma queda de 30m e é bastante procurada por quem gosta de fazer rapel e escalada. A entrada no Parque custa R$20.

Cachoeira do Bisnau

Imagem Reprodução: Tripadvisor

Localizada a 47km do Centro de Formosa, em Goiás, na Fazenda Capetinga, a Cachoeira do Bisnau é uma das mais bonitas da região. Ela tem 100m de altura e seis pequenas quedas ao longo de seu curso. Além disso, a queda principal forma ainda o Poços Verdes. A trilha é de dificuldade média, com uma subida íngreme do meio para fim, antes de chegar na cachoeira. A fazenda onde a Cachoeira do Bisnaus está localizada ainda conta com cavernas.

Buraco das Andorinhas

Imagem Reprodução: David Calaça/ Câmara Municipal de Formosa

O Buraco das Andorinhas é uma caverna com mais de 30 milhões de anos anos, e aproximadamente 167 metros de diâmetro e 148 metros de profundidade. Dentro do Buraco há uma densa floresta com samambaias gigantes e uma lagoa subterrânea de água azul formada pelo lençol freático.

Ela está localizada a 47km de Formosa, e de Brasília são 100km, sendo que 17km são em estrada de chão em boas condições. No entanto, para conhecer o local é preciso entrar em contato com a Agência Itakamã, que é responsável pelo local.

Caverna Escaroba

A Caverna Escaroba está localizada próxima ao povoado do Barreiro, a cerca de 54km de Formosa. Ela é formada por calcário e tem aproximadamente 200m de extensão. Dentro dela há um córrego que esculpe diversas rochas. Para chegar à sua entrada, é preciso percorrer 1km de trilha em meio ao cerrado, embora os mais aventureiros possam entrar pela claraboia da caverna descendo 20m de rapel.

Sítio Arqueológico Toca da Onça

Imagem Reprodução: Descobertas Barbaras

O sítio arqueológico Toca da Onça é um complexo com formações rochosas cheias de pinturas rupestres datadas de aproximadamente 4 mil anos. Além disso, ainda há trilhas e uma cachoeira, de mesmo nome, no local. O Sítio está localizado na Fazenda Pedra, a 10km do centro da cidade. A entrada no complexo custa R$60.

Lagoa Feia

Com calçadão, bares e pedalinho, a Lagoa Feia é uma lagoa natural situada a 5km do Centro de Formosa, em Goiás. Ela faz parte do nascimento da cidade (veja abaixo) e é formada pelo Rio Preto. Em alguns pontos, a lagoa, que tem 300m de largura e 6km de extensão, pode chegar a 10m de profundidade.

Quando ir

Formosa é uma cidade que pode ser visitada durante todo o ano. No entanto, a estação chuvosa compreende os meses de outubro à abril, com probabilidade de chuva acima de 39%. A temperatura média anual é de 23°C, sendo que Setembro é o mês mais quente do ano.

Estive em Formosa em abril de 2013 e choveu nos três dias que estive lá, mas nada que atrapalhasse conhecer a cidade.

Como chegar

Quem pretende ir para Formosa de outros estados, pode ir de avião até Brasília e de lá ir de carro pela BR 020. São cerca de 1h de viagem. No entanto, alguns atrativos estão localizados a menos de 30 minutos de Brasília. Também é possível ir de ônibus pela viação Real Sul Turismo, em Samambaia/DF. A passagem, de acordo com o site da empresa, custa R$25 mais taxa de embarque

De Goiânia para lá, a viagem dura cerca de 4h30, indo pela BR 060. A empresa que faz o trajeto de ônibus é a Viação Paraúna e a Emtram.

Surgimento de Formosa, Goiás

Lagoa Feia

A cidade surgiu em meados do século XVIII, como Arraial do Couros, quando Goiás ainda pertencia à capitania de São Paulo. Como muitas pessoas circulavam nas terras daquela região, em fevereiro de 1736, foi então instalada uma Estação Fiscal de Registro na Lagoa Feia, por ordem do rei de Portugal. O objetivo era controlar as mercadorias e o ouro que passavam ali. 

No entanto, foi somente em 1843, que o arraial foi elevado à categoria de vila sendo chamada de Vila Formosa da Imperatriz. No ano seguinte, a vila virou município.

2 comentários em “Formosa: um dos principais destinos de ecoturismo de Goiás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao topo